Torre de controle aplicado à gestão de transportes

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

Muito se fala sobre o conceito de torre de controle aplicado à gestão de transportes nas empresas e seus benefícios, porém o que seria realmente uma torre de controle na prática? Um software que monitora as viagens, que alerta quando há uma anomalia inesperada e gera indicadores? A resposta é não! Na verdade, o software é um dos pilares necessários para que se tenha uma torre de controle eficiente.

Para um entendimento melhor, podemos comparar a torre de controle da logística com a de aeroportos, onde a gestão das viagens se inicia antes do embarque dos passageiros e só finaliza após a saída de todos os passageiros e alocação do avião ou helicóptero para uma próxima viagem.

Mas quais são os principais pilares para ter e manter uma torre de controle?

Pilares da Torre de Controle aplicado à gestão de transportes

Planejamento:

Para um monitoramento de qualidade é esperado que todo o planejamento da viagem seja realizado antes do início da mesma. Dessa maneira é necessário utilizar a tecnologia para definir e planejar os melhores caminhos e tempos estimados de todo esse processo.

Processos:

É a partir de processos que se definem os melhores caminhos a serem seguidos durante a rastreabilidade de cada viagem. Além disso, é fundamental o estabelecimento de processos para a eficiência logística da operação.

Execução:

Com os processos definidos e detalhados, podemos manter uma execução precisa com ações imediatas. Todo o controle da execução pode abrir uma maior flexibilidade e concisão nas tomadas de decisão para a cadeia de suprimentos.

Métricas:

Através do histórico de dados podemos definir indicadores de performance e garantir a previsibilidade de ações futuras. Trazendo assim, um diferencial competitivo para a gestão logística do transporte de cargas.

Melhoria contínua:

Necessário que toda ocorrência seja tratada em um plano PDCA (plan-do-check-act) ou ainda, outro plano de ação coerente para cada empresa. Dessa forma toda ocorrência vira uma ação e se cabível um novo processo deverá ser estabelecido. 

Pensando em tudo isso, é importante ressaltar quais os benefícios que uma torre de controle aliada à gestão de transportes pode trazer para os processos logísticos da sua empresa. Mas afinal, quais são os benefícios que posso ter na minha operação logística? Listo aqui, alguns deles:

  • Monitoramento das cargas em tempo real.
  • Visibilidade das anomalias geradas durante a viagem e rápida ação para tratamento.
  • Ter o tempo atualizado constantemente e ter a previsão de qual horário o veículo chegará no destino.
  • Tomadas de decisões eficazes.
  • Redução de custo.

Esses são alguns benefícios que se pode ter com uma torre de controle logístico. Porém, nada vale se os processos não estiverem bem definidos ou caso não haja estrutura física e/ou pessoas engajadas em todas as etapas do processo. 

A torre de controle é muito mais que um simples conceito ou termo utilizado na logística e depende de todos os fatores expostos para que seja um sucesso!

Quer saber mais sobre uma Torre de Controle para sua operação? Leia este artigo e saiba mais:

Torre de controle logístico: 7 vantagens de implantar na sua empresa

Danilo Paulucio

Últimos posts por Danilo Paulucio (exibir todos)

Já conhece nosso Podcast? Vem tomar um café com a gente!

Deixe seu comentário

Receba os melhores conteúdos sobre logística no seu e-mail e otimize a gestão da sua empresa.


Os conteúdos são 100% gratuitos e você pode parar de receber quando quiser.
Nova call to action

Recomendamos para você:

All articles loaded
No more articles to load
lincros

Receba os melhores conteúdos sobre logística e ​otimize a gestão da sua empresa

lincros

Conecte sua cadeia de transportes ponta a ponta

Uma plataforma. Controle total.