Rastreador, Telemetria e Gestão de entregas: quais são as diferenças?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

A diferença entre telemetria, rastreador e o software para gestão de entregas é uma dúvida comum entre as empresas que procuram uma ferramenta para apoiar a prestação de serviços. Se você acompanha nosso blog, já deve ter visto alguns posts sobre o nosso software para gestão de entregas. Ele monitora todos os passos da rota e registra cada evento ocorrido durante a viagem. Veja agora as definições para telemetria e rastreador:

Rastreador: funciona por meio de um GPS ou satélite. Nele, o equipamento fica instalado no caminhão e é possível saber a localização do veículo quando necessário. É muito utilizado para fazer a gestão de risco e  para tomar ações em casos de furtos de carga.

Telemetria: dispositivo que coleta dados do caminhão em tempo real. Porém, as informações não são de posição, mas sim temperatura dentro do baú, atividade dos freios, aceleração, etc. Essa ferramenta preocupa-se principalmente em medir produtividade e risco. Dessa forma, posteriormente é possível corrigir erros e fazer com que os motoristas dirijam de maneira mais adequada.

Por que rastreador e telemetria não são suficientes?

Possuir rastreadores e sistemas de telemetria é comum nas empresas de entregas, que os  utilizam como forma de rastrear os percursos percorridos pelos veículos e garantir o monitoramento de dados em tempo real do veículo, como temperatura.

O grande problema é que, como eles oferecem dados brutos e as empresas acabam agindo de forma reativa e não pró-ativa, ou seja, os dados são consultados apenas quando ocorre algum imprevisto.

Como funciona o Gestão de Entregas?

Agora que você já conhece o rastreador e a telemetria, deve estar se perguntando qual a diferença para uma solução de Gestão de Entregas. Por ser uma ferramenta focada nas entregas, o sistema deixa de monitorar apenas o veículo e tem sua gestão centrada nos indicadores de negócio.

Com a solução é possível acompanhar uma série de KPIs voltados para as entregas, como: quantidade de entregas realizadas, quantidade de devoluções, cumprimento dos prazos e outros indicadores importantes numa operação de distribuição. Com a solução também é possível agir proativamente, pois os dados já chegam para a equipe de maneira intuitiva e interpretada, ou seja, o software sabe previamente o que se espera para aquela viagem e já avisa que algo está errado.

Veja outras vantagens do Gestão de Entregas:

1. Interatividade

Quando a central identifica algum problema ou algo que não tenha saído como esperado, é possível imediatamente entrar em contato com o motorista e saber o que está acontecendo. Um desvio de rota, por exemplo, pode ter uma causa específica como um bloqueio na estrada. Com essa comunicação eficaz, a informação chega e pode ser repassada ao cliente, inclusive com aviso sobre atrasos e renegociação de prazos.

2. Gestão em tempo real

Em sistemas de telemetria e rastreadores, as informações precisam ser interpretadas para que se possa tomar alguma decisão. No Gestão de Entregas essa relação é instantânea e permite que ações sejam tomadas imediatamente. Todas as informações sobre o status do caminhão aparecem na tela e podem ser acessadas a qualquer hora. Isso torna as decisões mais rápidas e a relação de confiança com o cliente efetiva.

3. Agilidade na tomada de decisões

Imagine-se no lugar de um cliente que espera uma carga importante para o período da manhã, mas por conta de um atraso no caminho só será feita à tarde. Quando o aviso é feito previamente, é possível fazer um remodelamento de tarefas dentro da rotina dos funcionários, remanejar atividades que seriam realizadas com o insumo naquele período, etc. Porém, sem aviso ou com aviso em cima da hora, o cliente perde tempo e dinheiro aguardando por uma carga que não chegou. Isso sem falar nas janelas de entrega.

Um atraso pode significar que a carga só poderá ser entregue no dia seguinte, acarretando em mais custos para o embarcador. Com a agilidade na tomada de decisões, o gestor da entrega pode explicar o motivo do atraso e renegociar os horários de janela de entrega. Caso não seja possível, já será necessário programar a logística para que o motorista aguarde até o momento de realizar a tarefa no dia seguinte.

Dessa maneira, observamos que o Gestão de Entregas é um programa mais inteligente que um simples rastreador ou telemetria. Ele não apenas coleta dados, mas também os interpreta e distribui de forma intuitiva e pró-ativa.

Ficou interessado? Entre em contato conosco!

 

Já conhece nosso Podcast? Vem tomar um café com a gente!

Deixe seu comentário

Receba os melhores conteúdos sobre logística no seu e-mail e otimize a gestão da sua empresa.


Os conteúdos são 100% gratuitos e você pode parar de receber quando quiser.
Nova call to action

Recomendamos para você:

O que é redespacho?

Muitas pessoas têm dificuldade para identificar o que é redespacho e como isso acontece. E é uma dúvida muito recorrente de quem chega aqui na Lincros, por isso decidi escrever esse artigo para vocês.
All articles loaded
No more articles to load
lincros

Receba os melhores conteúdos sobre logística e ​otimize a gestão da sua empresa

Obrigado por entrar em contato conosco!

Insira seu nome e e-mail para prosseguir para o WhatsApp

lincros

Conecte sua cadeia de transportes ponta a ponta

Uma plataforma. Controle total.