Devolução de mercadorias: como tratar esse assunto?

Compartilhe:

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email

A devolução de mercadorias é assunto corriqueiro em qualquer empresa que trabalhe com entregas e logística. Por mais precisas que sejam as operações, um erro ou outro sempre acontece. O problema é que o assunto nem sempre é tratado com a devida atenção e é justamente nesse ponto que está o maior gargalo.

Pare agora para pensar: como sua empresa faz a gestão de devoluções? A resolução de problemas é reativa ou proativa? Na nossa opinião, esse assunto precisa ser tratado com prioridade, visto que pode ser fator fundamental para a redução de custos e ganho de reputação de uma empresa. Saiba como:

Por que tratar a devolução de mercadorias como prioridade?

No dia a dia de qualquer empresa há tantas tarefas que muitas vezes algumas delas acabam passando despercebidas. Isso torna-se gritante especialmente em momentos de crise. É comum que o gestor, para enfrentar o momento ruim, corte gastos, reduza estruturas e até demita pessoas, mas em muitos casos isso não seria necessário se antes houvesse um replanejamento dos processos, com o objetivo de identificar onde estão os gargalos. A devolução de mercadorias, quando gerenciada da maneira correta, traz inúmeros benefícios, mas principalmente:

Redução de custos

Uma mercadoria devolvida custa caro para uma empresa. Em primeiro lugar porque haverá custos logísticos duplicados em transporte e pessoal, além do tempo gasto com emissão de notas fiscais e possíveis custos com novas embalagens. Quando a política de devoluções é revista há redução de custos, especialmente quando:

  • Evita-se que o erro ocorra;
  • Há um protocolo bem definido sobre o que deve ser feito em caso de devolução;
  • Há possibilidade de reverter a situação no local da entrega.

A elaboração dos processos para que essas tarefas sejam executadas vai depender da rotina e da natureza de cada organização, mas é essencial que haja um momento para a elaboração desses processos.

Ganho de credibilidade tratando a devolução de mercadorias

Quando a empresa consegue tratar a devolução é considerado um processo eficaz e profissional, o cliente percebe. Essa relação de confiança se estabelece a médio prazo, mas as consequências tendem a ser ainda mais duradouras. Um erro tratado com desleixo pode deixar o cliente insatisfeito e levá-lo a procurar outro fornecedor. Já um equívoco tratado com profissionalismo acaba passando despercebido e encarado como um acontecimento normal no relacionamento entre cliente e fornecedor.

Quais são os passos para a gestão eficiente de devoluções?

Como já mencionamos no tópico anterior, para que a gestão de devoluções passe a funcionar efetivamente, é preciso parar e rever processos. Isso deve ser feito por uma equipe especializada, mas não impede que colaboradores sejam ouvidos e possam dar opiniões sobre o assunto. A gestão passará a ser eficiente quando estiverem contemplados estes três passos:

Evite o erro e também a devolução de mercadorias

Para evitar erros é necessário saber onde eles acontecem. Para isso, será necessário realizar pesquisa de campo e análise de dados. Se sua empresa não tem o hábito de registrar ocorrências de devolução de mercadorias, ou faz esse registro manualmente, o trabalho será bem mais difícil.

Talvez, nesse caso, o primeiro passo seja implementar sistemas de gerenciamento para que a origem do erro torne-se mais evidente. Para o caso de já haver esses dados, é fundamental analisá-los periodicamente. Só assim os erros podem ser identificados e mais facilmente eliminados.

Reverta a devolução

Quando a empresa não possui um protocolo de devoluções, o mais comum é que os produtos retornem à empresa e a entrega seja totalmente perdida. Quando se cria um protocolo para devoluções aliado a um software de gerenciamento de entregas, é possível reverter, ao menos parte da carga, no próprio local da entrega. Por meio do aplicativo, o entregador coloca o cliente em contato direto com a central.

Assim, ambos negociam o que pode ser feito para reverter o problema. A empresa pode propor que o cliente fique com os itens corretos e devolva os demais. Ou ainda, oferecer um desconto para que o cliente aceite a carga completa, etc. O importante é que a negociação seja feita de forma imediata, sem transtornos e vai-e-vem de transporte.

Procure saber o que aconteceu

Poucas empresas têm preocupação com o pós-venda, mas no caso de devolução de mercadorias, saber as causas é um dos pontos mais importantes. Além da já citada análise de dados, que tal ligar para o cliente e perguntar se a solução encontrada foi satisfatória? Quando sua empresa comete um erro, a tendência é que o relacionamento fique sensível. Portanto agrade o seu cliente e tenha a certeza de que ele continuará parceiro em próximas oportunidades gerindo todas as informações possíveis.

Ficou com alguma dúvida sobre a gestão do processo devolução de mercadorias? Deixe um comentário! A partir desse conteúdo, saiba mais sobre a diminuição da taxa de devoluções aqui.

Já conhece nosso Podcast? Vem tomar um café com a gente!

Deixe seu comentário

Receba os melhores conteúdos sobre logística no seu e-mail e otimize a gestão da sua empresa.


Os conteúdos são 100% gratuitos e você pode parar de receber quando quiser.
Nova call to action

Recomendamos para você:

O que é redespacho?

Muitas pessoas têm dificuldade para identificar o que é redespacho e como isso acontece. E é uma dúvida muito recorrente de quem chega aqui na Lincros, por isso decidi escrever esse artigo para vocês.
All articles loaded
No more articles to load
lincros

Receba os melhores conteúdos sobre logística e ​otimize a gestão da sua empresa

Obrigado por entrar em contato conosco!

Insira seu nome e e-mail para prosseguir para o WhatsApp

lincros

Conecte sua cadeia de transportes ponta a ponta

Uma plataforma. Controle total.