4 dicas para reduzir o volume de devolução

Você quer reduzir o volume de devolução nas suas entregas? Neste post, juntamos quatro dicas que podem ajudá-lo nessa meta. Em outros textos deste blog, abordamos a importância da visibilidade no controle de entregas e como a tecnologia pode ajudar na comunicação entre central e equipe de operações. Esses temas influenciam na otimização da logística e na redução de gastos desnecessários. Com esses quatro itens no seu checklist, esperamos que você consiga reverter devoluções e evitar prejuízos. São eles:

1. Conferir o pedido antes da saída da frota

De maneira alguma permita que a frota saia carregada com a quantidade errada de produtos, ou mesmo com os produtos trocados. Para isso, mantenha organizados os pedidos e as notas fiscais. Para diminuir o volume de devolução também é importante que a equipe de entrega saiba exatamente onde e o que precisa entregar. Para integrar todas essas informações, gestores têm apostado em Sistemas Integrados de Gestão Empresarial (ERP). Esses sistemas são capazes de integrar finanças, contabilidade, vendas, compras etc. Existem ainda softwares que mostram ao motorista a lista de entregas e os endereços dos clientes.

2. Evitar atrasos

Atrasos na entrega vêm carregados de prejuízos. Quando o produto é perecível, a perda pode ser ainda maior. Com o tempo de entrega maior que o previsto, o prazo para o vencimento do produto diminui, ou em alguns casos, expira. Alguns imprevistos são facilmente evitados com auxílio de tecnologia. Um aparelho de GPS pode orientar o motorista para que não se perca ou desvie da rota. Também existem aplicativos mobile que mostram a situação do trânsito em tempo real. Mesmo que ocorra algum imprevisto, o compromisso com o cliente precisa ser respeitado. Para isso, a equipe de entrega deve comunicar a central do que está acontecendo. Há soluções no mercado que permitem esses apontamentos de forma digital. A central recebe as informações da equipe constantemente e pode informar o cliente o motivo do atraso. Esse diálogo evita que o cliente sinta-se esquecido ou enganado e ajuda a reduzir o volume de devolução.

3. Monitore suas entregas e devoluções

Saber em tempo real quando uma devolução ocorre é fundamental para conseguir revertê-la antes da saída da equipe de entregas do local. Este monitoramento pode ser efetuado de diversas maneiras. Quando é feito de forma manual, o motorista liga para a equipe de monitoramento e informa a devolução. Já da maneira digital, o motorista informa a central de monitoramento por meio de um software de gestão. Neste caso, a ferramenta emite um alerta em tempo real quando uma devolução está ocorrendo, tornando a ação da equipe de monitoramento mais rápida. Isso pode evitar perdas e reduzir o volume de devolução.

4. Negociar com o cliente

Negociar e entrar em acordo entre as partes ainda é a melhor maneira de evitar devoluções. Vamos supor que alguns produtos de um lote de entrega sofreram avarias durante o trajeto. No lugar de devolver todo o pedido, a central pode negociar com o cliente para que ele aceite os que estão em perfeitas condições e oferecer um desconto referente aos devolvidos no próximo pedido. Entretanto, é importante lembrar que isso só acontece se houver comunicação e decisão tática rápidas. O diálogo entre equipe de entrega e central precisa de suporte tecnológico para que seja, de fato, eficiente.

Gostou deste conteúdo? Conheça mais sobre o universo da logística acompanhando nosso blog e nossas redes sociais!

Receba os melhores conteúdos sobre logística no seu e-mail e otimize a gestão da sua empresa.

Os conteúdos são 100% gratuitos e você pode parar de receber quando quiser.

SOBRE A

Fundado em 2003, o KaBuM! foi um dos pioneiros no comércio eletrônico brasileiro e hoje é o maior e-commerce do segmento de tecnologia na América Latina.

Com mais de 20 mil produtos em seu catálogo, o KaBuM! está sempre à frente e traz em primeira mão os melhores lançamentos do mercado mundial. São mais de 8 milhões de pessoas atendidas e entregas realizadas em todas as regiões do país, totalizando mais de 5.000 cidades.

O e-commerce é um dos sites mais acessados do país e lidera o ranking das lojas virtuais mais recomendadas pelos consumidores brasileiros, no segmento de tecnologia*, com os principais índices de avaliação e selos de qualidade da internet.

Confira também os episódios do videocast Café com Logística sobre assuntos relacionados:

LINCROS

Conheça outros semelhantes: